Sábado, 18 de Novembro de 2017
 
    
   
Suinicultura :: Suinicultura dispõe de duas linhas de crédito
Notícias » NACIONAL
Suinicultura dispõe de duas linhas de crédito
2016-06-15

Foi publicado o decreto-lei 27/2016 que cria duas linhas de crédito garantidas, dirigidas aos produtores de leite de vaca cru e aos produtores de suínos.

A primeira linha de crédito tem como objetivo apoiar encargos de tesouraria dos produtores referidos no número anterior, designada «Linha Tesouraria», enquanto a segunda tem como objetivo apoiar a reestruturação de dívidas com instituições de crédito ou com fornecedores, relacionadas com a atividade desenvolvida pelos produtores referidos no número anterior, designada «Linha Reestruturação».

O montante individual de crédito garantido a conceder no âmbito da «Linha Tesouraria» é fixado nos seguintes termos:
  • 1 200,00€, por fêmea reprodutora da espécie suína, constante da declaração de existência de dezembro de 2015, no caso da suinicultura em ciclo fechado;
  • 250,00€, por fêmea reprodutora da espécie suína, constante da declaração de existência de dezembro de 2015, no caso da suinicultura para produção de leitões;
  • 260,00€, por leitão, constante da declaração de existências de dezembro de 2015, no caso da suinicultura de recria e acabamento de leitões.
O montante máximo de crédito garantido, por beneficiário em cada linha de crédito, não pode ultrapassar 15 000,00€, expressos em equivalente subvenção-bruto.

No respeitante à «Linha Reestruturação» o beneficiário compromete -se a não aumentar a produção durante seis meses após a concessão de crédito, aferida em função da média da declaração de entregas no segundo semestre da campanha 2015/2016 no setor do leite e da declaração de existência de dezembro de 2015, no caso da suinicultura.

No caso da Linha Tesouraria, há uma garantia de 50% e uma contra-garantia de 60%, possibilitando um montante máximo de crédito a rondar os 300 000€. Na Linha Restruturação a garantia é de 70% e a contra-garantia de 80%, possibilitando aceder a crédito na ordem dos 100 000€.

Os empréstimos da «Linha Tesouraria» são concedidos pelo prazo máximo de três anos a contar da data de celebração do contrato e amortizáveis anualmente, em prestações de igual montante, vencendo -se a primeira amortização no prazo máximo de dois anos a contar da data da primeira utilização do crédito, permitindo um ano de carência de capital.

Os empréstimos da «Linha Reestruturação» são concedidos pelo prazo máximo de seis anos a contar da data de celebração do contrato e amortizáveis anualmente, em prestações de igual montante, vencendo -se a primeira amortização no prazo máximo de dois anos a contar da data da primeira utilização do crédito, permitindo um ano de carência de capital.









Subscreva a nossa newsletter

 


FPAS - Federação Portuguesa de Associações de Suinicultores © Copyright 2014 - Todos os Direitos Reservados