Sábado, 18 de Novembro de 2017
 
    
   
Suinicultura :: Novas medidas de bem-estar animal discutidas na próxima 2ª feira.
Notícias » INTERNACIONAL
Novas medidas de bem-estar animal discutidas na próxima 2ª feira.
2015-05-08

O Ministro da Agricultura dinamarquês Christian Schmidt, apoiado pelos congéneres alemão, sueco e holandês, pretende levar a discussão no próximo conselho de ministros da agricultura europeus, que terá lugar já na próxima segunda-feira, dia 11, o documento intitulado «Conferência "Promoção do bem-estar em suínos - quais as medidas seguintes?"». Este documento, mais do que uma proposta, é uma agenda de medidas que pura e simplesmente acabarão com a actividade no sul da Europa.

Resumidamente, os quatro ministros propõem:
  1. Proibir o corte das caudas em suínos: O documento baseia-se em estudos inconclusivos sobre a prevalência de canibalismo em animais com a cauda cortada. Não nega, no entanto, que em animais com cauda, o canibalismo é alto. Sugerem, por isso, que não se cortem caudas, que haja maior controlo ambiental nas engordas e que a selecção genética seja no sentido de animais com menor tendência ao canibalismo.
  2. Ainda sobre o corte das caudas: (depois de defender a proibição) O documento propõe que os procedimentos do corte das caudas sejam revistos, como a formação específica do operador, a colocação de materiais manipuláveis nos parques, sugerindo peças em cabedal, aumento da área utilizada pelos animais em recria e engorda de 30%, uso de grelha total e uso de palha.
  3. Castração: Reforça o fim da prática até 2018, referindo contudo que não poderá ser aplicável a determinados tipo de produções tradicionais (como o porco alentejano), dada a fraca aceitação do consumidor.
  4. Gestação em grupo: Os proponentes consideram urgente que seja implementado pela Comissão Europeia que durante todo o período de gestação até uma semana antes do parto, as reprodutoras estejam confinadas em grupo.
  5. Estabulação livre na maternidade: O documento incentiva a Comissão Europeia a levar a cabo estudos relativamente aos benefícios de tipos de maternidade que permitam total liberdade de movimentos à porca.
Face à impraticabilidade de algumas destas medidas no nosso país e face à tontearia que constituem aquelas que são tecnicamente praticáveis, a FPAS de imediato comunicou com a Senhora Ministra da Agricultura e Mar para que interceda pelos interesses da suinicultura nacional, reforçando o pedido para que o Ministério da Agricultura e Mar abra o período de candidaturas à medida 1 do PDR2020 "Grupos Operacionais" para dar início ao projecto em colaboração com a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro que pretende provar cientificamente que a introdução destas e outras medidas, nas condições climáticas portuguesas são absolutamente inibidoras da actividade suinícola no nosso país.

Aguardamos expectantes pela próxima segunda-feira!









Subscreva a nossa newsletter

 


FPAS - Federação Portuguesa de Associações de Suinicultores © Copyright 2014 - Todos os Direitos Reservados